ENGIE abre inscrições para prêmio de inovação social

Para promover a criatividade empreendedora, a ENGIE Brasil abriu inscrições para o Prêmio ENGIE Brasil de Inovação. A premiação, que tem como temas Inovação Social e Transição de Energia, é aberta a empresas (start-ups), empreendedores brasileiros e instituições que apresentem soluções inovadoras, com foco no futuro dos negócios da companhia e que, ao mesmo tempo, gerem impacto positivo para a sociedade e contribuam para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas. A intenção é que as inciativas possam ser aplicadas no país, atendendo aos seguintes objetivos: ·  Promover a saúde e o bem-estar da população, independente de faixa etária; · Garantir o acesso de todos a serviços de água e saneamento geridos de forma sustentável; · Garantir o acesso de todos a serviços energéticos confiáveis, sustentáveis ​​e modernos a um custo acessível; · Construir uma infraestrutura resiliente, promovendo a industrialização sustentável que beneficia a todos e incentivando a inovação; · Garantir que as cidades e os assentamentos humanos sejam inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis; · Estabelecer padrões sustentáveis ​​de consumo e produção; · Tomar medidas urgentes para combater as alterações climáticas e seus impactos; O projeto vencedor poderá firmar uma parceria com a ENGIE para ser  implementado no país. A ENGIE é a maior produtora privada de energia elétrica do Brasil e tem foco crescente em serviços e soluções, como monitoramento por câmeras, controle de tráfego inteligente, iluminação pública, eficiência energética, geração solar descentralizada (painéis instalados em residências, edifícios comerciais ou empresas), entre outras. “O prêmio ENGIE Brasil Inovação é uma ponte aberta pela companhia para uma nova abordagem de inovação. A ENGIE busca start-ups e instituições para construir em conjunto as soluções de energia...

Gene e Prana organizam evento inédito para startups

Primeira rodada aberta vai reunir potenciais investidores de Santa Catarina Se você tem uma startup precisa ficar atento para esta oportunidade! O Instituto Gene, em parceria com a Prana Inovação, uma empresa que auxilia empresas na captação de recursos financeiros para projetos de inovação, está organizando um evento inédito no Vale do Itajaí. É a 1ª Rodada Aberta de Apresentação de Startups para Potenciais Investidores. “Até o momento tínhamos feito apenas rodadas fechadas. Agora queremos melhorar esta dinâmica e estabelecer uma melhor conexão entre investidor e startup”, disse a sócia-proprietária da empresa Prana Inovação, Ilisangela Mais. Segundo Ilisangela, o evento vai muito além de contato: promove network, aproxima clientes, troca de experiência, além de ajudar na busca de recursos e investidores. E se você tem uma startup, inscreva-se! O formulário está neste link https://goo.gl/NxcFaV e deve ser enviado até o dia 7 de fevereiro. As startups inscritas serão avaliadas e terão a chance de fazer a apresentação para os potenciais investidores. O pitch está marcado para dia 27 de fevereiro. O pitch é uma apresentação rápida, de até oito minutos, em que a startup faz um resumo do negócio. O objetivo do espaço é despertar o interesse de possíveis investidores que terão mais detalhes em reuniões posteriores. A 1ª Rodada Aberta de Apresentação de Startups para Potenciais Investidores é organizada pela Prana Inovação e Instituto Gene, e conta com o apoio da Acib, Fundação Fritz Muller e 100 Open Startups. Fique atento às datas: 1ª Rodada Aberta de Apresentação de Startups para Potenciais Investidores Prazo de inscrição de startups: 7 de fevereiro (quarta-feira) Apresentação do pitch: 27 de fevereiro (terça-feira) Para mais...

Softplan anuncia aporte em startups de inovação para Gestão Pública

Ampliar a oferta de soluções inovadoras para uma gestão pública cada vez mais digital é a premissa dos investimentos em duas startups de Florianópolis que a Softplan, uma das maiores empresas de softwares de Santa Catarina, acaba de anunciar. 1Doc e WeGov são os dois primeiros negócios a receberem aportes da companhia no âmbito da área de Inovação e Novos Negócios da Unidade de Gestão Pública. O modelo de investimento que a unidade segue é o de Corporate Venture, que mantém os empreendedores no negócio com o apoio da força de vendas, canais, marca e conhecimento de negócio. “Nossa estratégia de crescimento apoiada na inovação aberta tem como objetivo diversificar o portfólio de soluções com startups que possam complementar as ofertas atuais ou acessar novos mercados estratégicos para a Softplan”, resume o sócio-fundador e diretor da Unidade de Gestão Pública, Moacir Marafon. Além do Corporate Venture, a Softplan também possui iniciativas de inovação interna, com programas de intraempreendedorismo e laboratórios de inovação para experimentação de novas tecnologias e modelos de negócio e em 2018 tem planos para expandir mercado com fusões e aquisições. Ambas as startups estão incubadas na nova sede da Softplan, inaugurada há um ano no Sapiens Parque, um dos principais parques de inovação do país. A proximidade com os executivos de negócio, times de desenvolvimento e relacionamento com o cliente é outro diferencial do modelo, segundo Marafon. O valor dos aportes não foi anunciado, mas envolve investimento financeiro da Softplan em troca de participação nos negócios. A expectativa é que novos investimentos sejam realizados nos próximos meses. Além do aporte financeiro, as startups contam com acesso aos canais de...

Anprotec, Sebrae e ICE lançam chamada para negócios de impacto

A Anprotec, o Sebrae e o ICE anunciaram, a abertura da chamada para o Programa de Incubação e Aceleração de Impacto. O objetivo do programa é apoiar o desenvolvimento de negócios de impacto e mobilizar incubadoras e aceleradoras de todo o Brasil para a atração, seleção e acompanhamento de negócios de impacto, na construção de uma agenda empreendedora que possibilite mais soluções para a resolução de problemas sociais. “O programa está alinhado a uma vertente cada vez mais comum no mundo, a de negócios com propósitos e causas sociais e ambientais bem definidas. Estamos falando de empreendimentos inovadores com alto potencial de crescimento e de internacionalização, que trazem soluções benéficas e vantajosas para a vida da população como um todo”, destaca Sheila Oliveira Pires, superintendente executiva da Anprotec. “A parceria com o ICE e com o Sebrae é fundamental para a realização do programa”, completa. As duas primeiras rodadas do Programa foram coordenadas pelo ICE e, a partir deste ano, a iniciativa passa a ter a coordenação da Anprotec. “Para nós, essa mudança de atuação e a liderança da Anprotec na expansão do Programa é um dos maiores resultados alcançados. Estamos felizes que a Anprotec esteja assumindo essa agenda de disseminação do tema de inovação de impacto socioambiental a partir da próxima rodada”, ressalta Fernanda Bombardi, gerente-executiva do Instituto de Cidadania Empresarial (ICE). “Podemos agora nos dedicar ao aprofundamento desse tema com as 45 organizações que participaram do processo nas duas primeiras rodadas”, completou. Para Krishna Aum de Faria, da Unidade de Acesso à Inovação, Tecnologia e Sustentabilidade do Sebrae, “é fundamental que as incubadoras, aceleradoras e os demais mecanismos de apoio à inovação se...

Aberto edital para incubação de novas empresas

Instituto Gene está com inscrições abertas para receber novos projetos Você que tem uma ideia inovadora, fique atento a esta oportunidade! O Instituto Gene Blumenau acaba de lançar o Edital de Seleção de Projetos Inovadores e de Impacto Social para fazer parte do Programa de Incubação. É uma grande oportunidade para quem tiver uma ideia inovadora e está precisando de infraestrutura física, treinamentos e capacitações, mentorias, serviços de orientação gerencial e profissional, além de uma privilegiada rede de contatos. Clique aqui para fazer a leitura do edital. Para este edital, estão sendo oferecidas vagas em duas categorias: Incubação Residente e Incubação Virtual. O processo de seleção abrange duas etapas. A primeira é o preenchimento do Formulário de Inscrição. Clique aqui para acessá-lo. Como parte ainda da primeira etapa, há a Oficina de Ideação e Modelo de Negócio, que será realizada no sábado, dia 2 de dezembro. O evento tem como finalidade: 1) A identificação os critérios de segmentação de clientes e de criação da proposta de valor; 2) A compreensão dos principais métodos de receita e formas de monetização e; 3) A aplicação da metodologia de modelos de negócios e o desenvolvimento de planos de negócios inovadores. Para avançar para a segunda etapa do edital, é necessária a participação de pelo menos um representante por projeto, estando a ideia já cadastrada no edital até a data ou com os membros com a intenção de fazê-lo. O período de inscrições vai até o dia 6 de dezembro. A segunda etapa será a apresentação do projeto inscrito à banca avaliadora, composta por membros do Conselho de Administração do Instituto Gene Blumenau e...

6º Sinapse da Inovação vai distribuir R$ 6 milhões para 100 ideias inovadoras

Estão abertas as inscrições para o 6º Sinapse da Inovação em Santa Catarina. Nesta edição, o programa vai investir R$ 6 milhões nas 100 ideias mais inovadoras. Os interessados podem se inscrever até 2 de novembro pela internet. O programa, promovido pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) com o apoio do Sebrae, busca transformar boas ideias em negócios de sucesso. Além dos R$ 60 mil para cada empresa selecionada, também serão oferecidas bolsas de auxílio aos empreendedores: cada projeto poderá solicitar uma bolsa por 12 meses. Participantes com nível de graduação receberão valor mensal de R$ R$ 2,5 mil, e com mestrado, de R$ 3,5 mil. De acordo com a organização, o bolsista não pode ser o coordenador do projeto, possuir vínculo empregatício ou acumular outras bolsas durante o período. Etapas Na etapa de inscrição, os interessados apresentam suas ideias de negócio e a equipe de trabalho. O objetivo é “verificar se a ideia é inovadora, se traz benefícios para a região e se tem potencial de mercado”. Até 300 propostas passam para a segunda fase, quando os selecionados devem elaborar um projeto de empreendimento. Nesta etapa, são oferecidas capacitações à distância. Na terceira fase, que passam até 200 das propostas, é feito o desenvolvimento de um projeto de fomento, com apresentação detalhada do orçamento e do planejamento de execução do projeto. “A partir desse processo, são definidos os 100 finalistas, que serão contemplados com subvenção em dinheiro e capacitação pré-incubação”, conforme a organização. Cinco edições Em cinco edições em Santa Catarina, o Sinapse apoiou a criação de 385 empresas, das quais...